PegFacilFortaleza

BANCOS PERDEM EXCLUSIVIDADE NO DESCONTO DE RECEBÍVEIS NO CARTÃO DE CRÉDITO

As operações de aquisição de recebíveis de cartão de crédito – antes privativas das instituições financeiras – também poderão ser realizadas por factorings, Empresas Simples de Crédito (ESC), Fundos de Investimentos em Direitos Creditórios (FIDC) e securitizadoras de recebíveis empresariais.

A Circular nº 3.952 e a Resolução nº 4.734 ambas baixadas pelo Banco Central, em junho do ano passado, que dispõem sobre o registro de recebíveis decorrentes de transações no âmbito de arranjo de pagamento baseado em conta pós-paga e de depósito à vista integrante do Sistema de Pagamentos Brasileiro, entram em vigor em menos de 90 dias, ou seja, no próximo dia 3 de novembro.

Segundo componentes do setor de fomento comercial, a abertura desse mercado está estimada em R$ 1,5 trilhão, que passará a contar com as empresas do setor proporcionando aos varejistas de todo o país a possibilidade de antecipar, de forma mais rápida e competitiva, os créditos oriundos de transações com cartões de crédito.

“Esta é uma mudança revolucionária no segmento de pagamentos com cartões de crédito, pois vai permitir que os lojistas escolham com quem antecipar seus recebíveis, seja empresa financeira, ou não”, afirma Hamilton de Brito Junior, presidente do Sindicato das Sociedades de Fomento Mercantil do Estado de São Paulo (SINFAC-SP).

Para Brito Junior, essa nova realidade permitirá aos comerciantes melhores taxas e serviços mais atraentes, algo que o dirigente considera altamente desejável diante da crise atual, onde agilidade e menores taxas nas operações podem representar a diferença entre a vida e a morte de um comércio.
“O setor financeiro sempre barrou a entrada do fomento comercial no segmento de cartões, pois amarrava uma trava de domicílio bancário que obrigava o lojista a negociar com o banco onde ele tinha conta, mesmo os recebíveis futuros”, explica Brito Junior, uma das vozes que há anos se levantam contra essas barreiras.

“No Brasil, milhões de micro e pequenos empreendedores não têm acesso a crédito bancário e poderiam ser atendidos pelos milhares de empresas que hoje formam o mercado de fomento comercial”, acrescenta Fernando Marsillac Fontes, presidente da CERC Central de Recebíveis, registradora de recebíveis de cartões de crédito.

Tirando dúvidas
Para debater o assunto e melhor informar o mercado a respeito, o SINFAC-SP – que representa cerca de 2 mil empresas de fomento comercial – promoverá no próximo dia 14 de agosto (sexta-feira), às 10 horas, a live “Amplie seus Negócios Operando com Recebíveis de Cartão”. A transmissão será feita no canal da entidade no YouTube.

Ari Célio Reges Mendes CEO e Fundador da PEGFACILFORTALEZA

Fechar Menu