A 4ª revolução industrial e a pandemia da covid-19: desafios e oportunidades para os empreendedores

A crise provocada pelo novo Coronavírus descortina o baixo grau de digitalização dos pequenos negócios. Saiba como isso influencia na longevidade e vitalidade dos empreendimentos.

As três primeiras revoluções industriais trouxeram: a produção em massa, as linhas de montagem, a eletricidade e a tecnologia da informação, elevando a renda dos trabalhadores e fazendo da competição tecnológica o cerne do desenvolvimento econômico. A quarta revolução também chamada de Indústria 4.0, traz uma nova onda de transformações, mudanças e reconfigurações nos modos de produzir as coisas, de anunciar, de vender, etc, com impacto mais profundo no desenvolvimento de novas tecnologias baseadas em rede ou sistemas de informação, dotadas de conectividade e segurança que permitem a aproximação, ou quase fusão dos mundos físico, digital e biológico.

 Aliada a essas mudanças que por força da evolução e do progresso tecnológico, atingirão em maior ou menor escala os segmentos produtivos em uma velocidade exponencial, estamos vivendo grandes transformações econômicas no mundo inteiro e no Brasil, provocadas pela chegada da pandemia do novo Coronavirus.

 Nesse contexto, quais os impactos e as repercussões que poderão ocorrer no mundo globalizado, na economia, no estado e demais formas de organização da sociedade e nas relações entre as pessoas pelo ingresso das novas tecnologias como o blockchain, a inteligência artificial, a internet das coisas, o incremento da automação, a integração de sistemas, o big data, a computação em nuvem e as mudanças socioeconômicas e culturais pós-pandemia do Covid-19? Como isso afetou a vida dos micro e pequenos empreendedores do Brasil? Que lições foram aprendidas da paralisação da economia provocada pelas medidas de isolamento social, que mostraram as necessidades prementes do mundo digital? Quais horizontes vão despontar e quais oportunidades surgirão para os empreendedores pós-pandemia? Imaginamos que o Brasil vai passar por uma de suas maiores recessões, com previsões de forte queda do PIB, cujas estimativas oficiais pode superar a barreira dos 7% afora o aumento do desemprego.

 São questões complexas que requerem reflexões acuradas. É hora de planejar novos rumos, ou baixar a vela e compreender que ventos são estes e para onde nos levarão? As repostas a estas e tantas outras indagações que afligem os empreendedores, como a forma de inovar a ambiência de cada negócio, são desafios que estão postos. As lições apreendidas, a capacidade de ousar, de se adaptar e se reinventar, aliadas à visão empreendedora serão determinantes para o êxito no enfrentamento da nova realidade.

 O aprendizado vem pelo amor, ou pela dor. A quarentena servirá para reavaliar conceitos, hábitos e costumes. Fazer coisas diferentes para alcançar resultados positivos e inovadores exigem novas formas de produzir, comercializar produtos e serviços. É neste ambiente conturbado que entra a questão digital e a angustia de como lidar com essas novas tecnologias?

 É importante estar antenado com essa nova onda que emerge a partir da 4ª Revolução Industrial, corroborada pelo advento da pandemia, que potencializou a transformação digital, acelerando a adoção de novas práticas e formas de trabalho, que exigem ainda mais da inventividade do empreendedor.

 Nesse cenário permeado de incertezas, os empreendedores são chamados a corrigir suas rotas em busca da sobrevivência e do crescimento de seus negócios, em uma empreitada repleta de desafios e riscos. Para tanto, requisitos como automotivação, ousadia comprometimento e perseverança serão fundamentais para o alcance dos seus objetivos.

 Para acompanhar as transformações serão necessários recursos para investimentos em novas tecnologias de modernização dos processos produtivos, de infraestrutura física, de logística, de comercialização, de tecnologias baseadas em rede e dotadas de conectividade que permitam a entrada nesse mundo cada vez mais digital e tecnológico. É neste contexto que o mercado de crédito desponta e exercerá papel fundamental na retomada e consolidação de um almejado ciclo de crescimento econômico. São oportunidades que os empreendedores terão para conseguir os recursos necessários para alavancar e colocar seus negócios em novos patamares de competitividade.

 Essa pode ser a oportunidade que você precisava para transformar e ampliar seu negócio. Conheça a PegFacilFortaleza e suas modalidades de empréstimos, financiamentos e desconto de recebíveis, com taxas de juros mais baixas do mercado e prazos longos de pagamento, em parcelas que cabem no seu bolso. Cadastre-se em nosso site www.pegfacilfortaleza.com.br e faça já uma simulação de empréstimo!